Santo André, * *

Sindserv Santo André cobra respeito com os servidores e dá recado ao prefeito: “Pode preparar o café que iremos na sua casa cobrar a retomada da negociação”
A diretora Daisy Dias fez uso da Tribuna na quinta-feira (5)

Por: Vanessa Barboza, Redação Sindserv Santo André
Publicação: 06/09/2019

Imagem de Sindserv Santo André cobra respeito com os servidores e dá recado ao prefeito: “Pode preparar o café que iremos na sua casa cobrar a retomada da negociação”

A diretora do Sindserv Santo André, Daisy Dias, na Tribuna Livre - Mídia Consulte

Mesmo com frio e chuva, servidores andreenses foram na quinta-feira (5) à Câmara Municipal e participaram  de ato promovido pelo Sindserv Santo André para cobrar, mais uma vez, respeito e compromisso do prefeito Paulo Serra.

Na ocasião, a diretora do Sindicato, a professora Daisy Dias, fez uso da Tribuna Livre e começou seu discurso falando do desrespeito do prefeito com a mesa de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2019. “Todas as propostas apresentadas foram péssimas. Nenhuma teve um reajuste salarial real, mas a sim a divisão da inflação, que é o mínimo que o prefeito deve pagar. Mas o pior é ele ir até um jornal e dizer que só vai dar alguma coisa para o servidor no ano que vem, ou seja, zero porcento esse ano. Como acreditar em um prefeito que vai pro jornal e não tem diálogo com o trabalhador?”, questionou.

Sobre a afirmação de Paulo Serra  que o Sindicato não protocolou proposta, a diretora rebateu: “Existe um trâmite legal em que o Sindicato recebe a proposta e convoca os trabalhadores para deliberar. A assembleia decide, nós protocolamos a resposta e volta para o governo, e foi feito isso. O próprio Secretário de Inovação, Fernando Gomes, fica sem saber o que fazer porque o prefeito não se comunica com ele. Disse que ia fazer uma reposição, depois voltou atrás, mas tudo isso está documentado em ata”, disse. 

Ministério Público Eleitoral

A dirigente também falou sobre os ataques da equipe Paulo Serra, nas redes sociais, ao Sindicato. “O prefeito não pode politizar, proibir ou decidir se algum servidor pode ou não se candidatar às eleições em 2020. Ele terá que responder sobre isso ao Ministério Público Eleitoral, pois o prefeito não deve fazer uso do cargo pra isso. Paulo Serra precisa se preocupar com o munícipe e o bem-estar de mais de 15 mil servidores”, salientou.

Mobilização rumo à casa do prefeito

A diretora reiterou que é um absurdo o prefeito querer prejudicar mais de 15 mil pais e mães de família,que estão contando com esse reajuste inflacionário, e que a categoria será mobilizada para cobrar. “É uma vergonha isso. Já que ele interrompeu de maneira antidemocrática a negociação, nós daremos continuidade na porta da casa dele. Pode preparar o café que iremos na sua casa, prefeito”, alerta.

Daisy também deu um recado para a base. “O Sindicato somos todos nós. Não é só a Direção, mas os 15 mil trabalhadores públicos de Santo André. Juntos, seremos mais fortes”, finaliza.  

Estão em Campanha Salarial cerca de  14 mil servidores da ativa e aposentados. A data-base do funcionalismo andreense venceu em 1º de maio.

 


Comunicação e Imprensa do SindServ Santo André
Agência: Mídia Consulte Comunicação & Marketing
Fone: 55 + (11) 3136-0953 /  9+6948-7449
Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Mídia

Facebook

Galeria de Fotos

23/08 - 1º Encontro de Servidores Cipeiros do Paço, Craisa, Semasa e Serviço Funerário