Santo André, * *

Sindserv Santo André exige resposta da Prefeitura sobre reposição salarial
Os servidores e servidoras andreenses aprovaram na  Assembleia a realização de duas mobilizações: a primeira nesta terça-feira, dia 30 de novembro,  e outra na quinta-feira (2 de dezembro), a partir das 16h, no Paço Municipal.  

Por: Viviane Barbosa, Redação do Sindserv Santo André
Publicação: 26/11/2021

Imagem de Sindserv Santo André exige resposta da Prefeitura sobre reposição salarial

Assembleia presencial do Sindserv Santo André - foto: Mídia Consulte

O Sindserv Santo André protocolou na sexta-feira, dia 26 de novembro, ofício para Administração Municipal exigindo, mais uma vez, resposta sobre o reajuste salarial dos 15 mil servidores da ativa e aposentados da cidade.

O Sindicato também elaborou um abaixo-assinado dos servidores (clique aqui) reforçando esse pedido da Campanha Salarial ao prefeito Paulo Serra.

A data-base do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), mês que o reajuste deveria ter sido aplicado, venceu em 1º de maio. Importante destacar que a negociação do Sindicato com a Secretaria de Inovação e Administração sobre a pauta de reivindicações do ACT iniciou em março deste ano.

Nestas rodadas foram debatidas várias cláusulas sociais e algumas já foram aprovadas pela Administração, porém, o Sindicato não obteve uma resposta concreta sobre a reposição salarial.

Segundo levantamento do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o salário do servidor neste período de 1º de maio até 31 de outubro teve uma defasagem inflacionária de 12,88%. Esse índice foi calculado com base no IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), medido pelo IBGE, sobre o poder de compra de acordo com o salário vigente.

Ações de luta aprovadas na Assembleia 

Da esquerda para direita: os dirigentes Mirvane Dias, Durval Ludovico, Wheber Lopes e Amauri Francisa - foto: Mídia Consulte
 

Os servidores e servidoras andreenses aprovaram na  Assembleia, ocorrida na noite de quinta-feira (25), na sede do Sindserv, a realização de duas mobilizações na próxima semana: na terça-feira, dia 30 de novembro, e outra na quinta-feira (2 de dezembro), a partir das 16h, no Paço Municipal.  

Dirigentes do Sindicato farão falas na Tribuna Livre, na Câmara Municipal,  para pedir aos vereadores agilidade na proposta de reajuste salarial ao Executivo. Os servidores andreenses estão sem reajuste desde maio e trabalharam intensamente durante a pandemia de COVID-19.

“Não estamos mendigando salário, apenas lutando pelo nosso direito. O aumento da inflação e do custo de vida diminuíram o poder de compra da classe trabalhadora. Nós servidores estão lutando para sobreviver. Muitos contraíram empréstimos e estão endividados. Sem o reajuste a situação piora ainda mais. Por isso é fundamental a nossa união nesse momento para pressionar os vereadores e o  prefeito Paulo Serra a pagarem o nosso direito à reposição inflacionária nos salários e demais benefícios econômicos”, frisa o Representante Legal, Durval Ludovico Silva.

Natal digno 


Foto: Diretor do Sindserv, professor Rodrigo Gomes - foto: Mídia Consulte
 

O diretor do Sindicato, o professor Rodrigo Gomes, discursou na Tribuna Livre, na Câmara Municipal, na quinta-feira (25) e pediu aos vereadores que ajudem o Sindicato e os servidores públicos no fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho. 

“Nossa data-base venceu em maio e estamos em novembro aguardando uma resposta da Administração. Reivindicamos a reposição inflacionária para que todos nós servidores possamos passar um Natal digno com as nossas famílias. Esperamos que esta Casa cumpra o seu papel e cobre uma resposta concreta do Executivo”, frisa.

Gomes também cobrou um posicionamento sobre os 46 pedidos de reclassificações salariais que estão tramitando na Administração. 

“Toda semana categorias que nós do Sindicato estamos assessorando cobram dos senhores e senhoras uma posição. Até quando a Prefeitura irá empurrar essa situação? Qual é ação do governo para dar uma resposta a esses trabalhadores e trabalhadoras”, questionou. 

Entenda como funciona o nosso Acordo Coletivo de Trabalho

A nova lei que renovará o Acordo Coletivo de Trabalho -- garantindo reajuste nas cláusulas econômicas e a manutenção das cláusulas sociais – depende da apresentação de uma proposta econômica da Prefeitura ao Sindicato, que depois será submetida em assembleia dos servidores.  

Caso seja aprovada em assembleia dos trabalhadores, seguirá para aprovação na Câmara Municipal que editará uma nova Lei de renovação do Acordo Coletivo de Trabalho 2021.
 

Transmissão ao Vivo da Assembleia pelo Youtube





Documento protocolado à Prefeitura de Santo André




Comunicação e Imprensa do SindServ Santo André
Agência: Mídia Consulte Comunicação & Marketing
Fone: 55 + (11) 9+6948-7446
Editora e Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa MTB 28121
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Mídia

Facebook

Galeria de Fotos

Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPAT-2021) - 22 a 26 de novembro de 2021 - Fotos: Alan | Sindserv Santo André