Santo André, * *

Sindserv pede à Prefeitura a suspensão das aulas presenciais até a vacinação de toda comunidade escolar
Diadema e Mauá, cidades vizinhas a Santo André, suspenderam as aulas presenciais para 27 de julho.

Por: Viviane Barbosa, Redação do Sindserv Santo André
Publicação: 31/05/2021

Imagem de Sindserv pede à Prefeitura a suspensão das aulas presenciais até a vacinação de toda comunidade escolar

documento protocolado à Prefeitura

O Sindserv Santo André protocolou nesta segunda-feira (31) ao gabinete do prefeito Paulo Serra (PSDB) documento pedindo a suspensão do retorno presencial às escolas, até que toda comunidade escolar seja vacinada contra COVID-19.

Os trabalhadores e trabalhadoras da Educação estão há duas semanas em Greve Sanitária pela Vida, mas os professores e professoras continuam trabalhando normalmente remotamente, atendendo seus alunos e alunas de toda rede municipal.

No documento, o Sindicato ressalta que tanto o Decreto Estadual nº 65.597 que reconheceu a educação como serviço essencial quanto as decisões da Supremo Tribunal Federal (STF) deixam claro que se o Prefeito entender que está colocando em risco a vida dos profissionais da Educação nada o impede de exercer a competência concorrente suplementando através de decreto a não volta as aulas presenciais de acordo com a nova onda da COVID-19. 

“Nesse contexto dentro dos limites legais e constitucionais, clama para que Vossa Excelência adote em nosso Município as medidas de suspensão de retorno as aulas no intuito de mitigar a transmissão e o contágio do novo coronavírus, determinando a retomada das aulas e atividades presenciais no âmbito da rede municipal somente quando consolidada a imunização por meio da vacinação de todos os profissionais da educação”, frisa trecho do documento assinado pelo Representante Legal do Sindserv, Durval Ludovico Silva.

O Sindserv também reitera no documento à Prefeitura que edite um novo Decreto Municipal suspendendo a volta presencial das aulas, buscando adequar os acontecimentos, pautados em critérios técnicos, números e estatísticas, na tentativa de diminuir/evitar a disseminação do coronavírus, tendo em vista, os altíssimos números de casos, internações e óbitos causados pela COVID-19 em nosso Município.

Mauá e Diadema suspendem aulas presenciais até 27 de julho 

Diadema e Mauá, cidades vizinhas a Santo André, suspenderam as aulas presenciais para 27 de julho. O motivo é a alta do número de doentes internados com covid-19 e o percentual de ocupação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) subindo na região. 

Ribeirão Pires já havia anunciado o cancelamento de qualquer previsão de retorno presencial enquanto que em São Bernardo e Santo André o retorno começou desde o dia 25 de maio.  

A situação está preocupante após o retorno das aulas presenciais em Santo André. Segundo informações do Canal de Denúncias da Greve Sanitária do Sindserv Santo André, dados preliminares mostram casos suspeitos e confirmados de COVID-19 em 11 escolas andreenses somente na primeira semana de retorno presencial -- quando a maioria das crianças ainda não foi à escola.




Comunicação e Imprensa do SindServ Santo André
Agência: Mídia Consulte Comunicação & Marketing
Fone: 55 + (11) 9+6948-7446
Editora e Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa MTB 28121
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Mídia

Facebook

Galeria de Fotos

Prova de Ascensão realizada em 05 de junho de 2021