Santo André, * *

Sindserv Santo André repudia Reforma Administrativa que ataca direitos e desmonta serviço público
Defendemos que a proposta da Reforma Administrativa seja amplamente discutida com a população em sua tramitação no Congresso Nacional e é papel dos servidores públicos dialogarem com a sociedade sobre os efeitos danosos de uma proposta que precariza o funcionalismo e acaba com a estabilidade, abrindo tantas brechas para corrupção e uso político da máquina pública. 

Por: Viviane Barbosa, Redação Sindserv Santo André
Publicação: 04/09/2020

Imagem de Sindserv Santo André repudia Reforma Administrativa que ataca direitos e desmonta serviço público

card Confetam

O Governo Federal enviou na quinta-feira (3) ao Congresso Nacional a proposta de Reforma Administrativa. A PEC 32/2020 de Paulo Guedes, Ministro da Economia, é preocupante e  abre brechas para uso político/partidário de cargos públicos, ataca direitos que são conquistas históricas do funcionalismo, além de desmontar e precarizar a carreira dos trabalhadores da saúde e educação.

As  justificativas do Governo Federal para enviar ao Congresso Nacional essa PEC sobre a reforma administrativa são engodos que escondem o óbvio: facilitar as condições das privatizações, inclusive com mais poderes para acabar com órgãos públicos, entregar empresas estatais, sem passar pelo Congresso Nacional. 

A reforma administrativa anunciada é, tão somente, mais um generoso presente do governo ao mercado, às custas da sociedade. O foco dessa reforma na visão do ministro Paulo Guedes, que desrespeitou os servidores nos chamando de parasitas, é acabar com todos os serviços públicos e entregar o Estado aos grupos econômicos parceiros.

O  Sindserv Santo André em conjunto com os movimento sindical, movimentos sociais e outros setores da sociedade brasileira se unificam nesta JORNADA EM DEFESA DOS SERVIÇOS PÚBLICOS ao mesmo tempo em que exigem outras reformas

Nossa luta é pela revogação da Emenda 95 do teto dos gastos, a garantia dos recursos do SUS e da Educação nos percentuais fixados pela Constituição de 1988,  e pela realização de concursos públicos e,  ao mesmo tempo, rigoroso combate aos sonegadores, taxação das grandes fortunas, dos lucros e dividendos – especialmente dos bancos.

Defendemos que a proposta da Reforma Administrativa seja amplamente discutida com a população em sua tramitação no Congresso Nacional e é papel dos servidores públicos dialogarem com a sociedade sobre os efeitos danosos de uma proposta que precariza o funcionalismo e acaba com a estabilidade, abrindo tantas brechas para corrupção e uso político da máquina pública. 

O Sindserv Santo André convoca o funcionalismo andreense a rejeitar, de forma veemente, os desmontes dos serviços públicos e os ataques aos servidores e servidoras públicas. "Vamos juntos lutar em defesa do serviço público de qualidade e  comprometido com a sociedade! Não à Reforma Administrativa". 

 

 




Comunicação e Imprensa do SindServ Santo André
Agência: Mídia Consulte Comunicação & Marketing
Fone: 55 + (11) 3136-0953 /  9+6948-7446
Editora e Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa MTB 28121
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Mídia

Facebook

Galeria de Fotos

Eunice Lopes, servidora de Limeira, é a nova presidenta da FETAM-SP