Santo André, * *

Sindserv Santo André cobra compromisso do prefeito Paulo Serra com os servidores andreenses
Estão em Campanha Salarial cerca de  14 mil servidores da ativa e aposentados. A data-base do funcionalismo andreense venceu em 1º de maio

Por: Vanessa Barboza, Redação Sindserv Santo André
Publicação: 30/08/2019

Imagem de Sindserv Santo André cobra compromisso do prefeito Paulo Serra com os servidores andreenses

Representante legal do Sindicato, Durval Ludovico, na Tribuna da Câmara

Para cobrar respeito e valorização do prefeito Paulo Serra com os servidores andreenses, o representante legal do Sindserv Santo André, Durval Ludovico, fez uso da Tribuna Livre na tarde de quinta-feira (29), na Câmara Muncipal.

O sindicalista iniciou a fala relatando o descaso do governo com o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2019 do funcionalismo andreense. “No último dia 8 de agosto tivemos uma nova rodada de negociação junto à Administração e nesse encontro nós levamos uma proposta do ACT, na qual pleiteamos a reposição da inflação, mesmo que parcelada, para esse ano. O secretário, Fernando Gomes, alegou que não era possível, pois a Administração estava com o orçamento finalizado e que a proposta seria  2,55% maio e 2,55%, em fevereiro de 2020. Diante disso, fizemos uma nova assembleia no dia 14 de agosto com a categoria, na qual os trabalhadores aceitaram a proposta do governo para não correr o risco de ficar sem nada”, explica.

Durval relata que no dia 15 de agosto levou a decisão dos trabalhadores à Prefeitura e, até o momento, não teve resposta do governo. “Protocolei a proposta de aceite dos servidores e fui pessoalmente ao gabinete do prefeito. Hoje faz 14 dias e não tivemos nenhuma resposta. O governo não entrou em contato com o Sindicato para dizer se estava fazendo a minuta do projeto. Isso é um desrespeito a todos nós trabalhadores públicos municipais de Santo André”, pontua.

O dirigente também rebateu os ataques do prefeito nas redes sociais. “Paulo Serra alegou que o Sindicato politicou o ACT, pois foi feita uma “ótima” proposta de reajuste, que foi rejeitada, no entanto, não recebemos a tal proposta. O prefeito disse também que dirigentes estão de olho nas eleições e que o Sindicato deveria assumir um compromisso de que nenhum diretor se candidatasse para as próximas eleições. Estamos em um país democrático. Todos têm direito de concorrer a cargos públicos. Não podemos admitir que o senhor prefeito condicione o ACT a um compromisso de não candidatar dirigentes ou qualquer pessoa que seja. Isso é um desrespeito à democracia do país. Tudo isso para desviar o foco da falta de competência administrativa”, disse.

Reajuste já e humildade

O representante legal do Sindicato cobrou o reajuste salarial imediato para os trabalhadores. “ Entregamos nossa pauta de reivindicações em março. O servidor não pode esperar mais um mês. Cada vez que o pagamento é protelado, o servidor tem mais perdas. A Câmara já repôs a inflação para todos os trabalhadores da Casa. Enquanto isso, o prefeito não fez isso para os demais trabalhadores da cidade. Isso também vai refletir no Instituto de Previdência, pois alguns trabalhadores vão receber o reajuste e  outros não, por conta da incompetência do governo Paulo Serra”, ressaltou.

Durval também cobrou humildade do prefeito. “Se o senhor tem uma ótima proposta, que apresente ao Sindicato. Apresente também a proposta de correção da curva salarial, feita pelo seu governo, mas que foi retirada. O senhor também está convidado para almoçar com o servidor e experimentar as péssimas marmitas e assim reconhecer de vez que é desumana essa comida”.  

A luta continua

O dirigente reiterou que o Sindicato está no aguardo do prefeito para apresentar o projeto de Lei sobre o reajuste e que os servidores seguirão na luta contra as perdas salariais. “Vamos entrar numa nova luta pelo retroativo salarial, já que o aumento só no ano que vem vai gerar perdas. Estamos lançando aqui a luta pela inclusão de 8% na Lei Orçamentária Anual (LOA)   para que seja garantido o reajuste salarial dos servidores em 2020. Queremos também a correção da curva salarial, proposta feita pelo governo, e o fim das marmitas, que são uma vergonha!”, finaliza.

Data-base

Estão em Campanha Salarial cerca de  14 mil servidores da ativa e aposentados. A data-base do funcionalismo andreense venceu em 1º de maio.

 


Comunicação e Imprensa do SindServ Santo André
Agência: Mídia Consulte Comunicação & Marketing
Fone: 55 + (11) 3136-0953 /  9+6948-7449
Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Mídia

Facebook

Galeria de Fotos

23/08 - 1º Encontro de Servidores Cipeiros do Paço, Craisa, Semasa e Serviço Funerário